#1 – Crônica, “Eu Posso, Eu Consigo” – Lucas Andrade



“Eu Posso, Eu Consigo” momento de leitura e até que me veio esse pensamento, o que melhor que a leitura de inspiração?

     Em algum dia da semana passada eu fui em um restaurante em que costumava ir sempre por um serviço de “Self service” e quando eu tava colocando os primeiros grãos de arroz me veio uma reflexão da distancia dos meus olhos até onde tava o arroz, fazia um tempo que não ia a esse lugar –  até anos – e o que me veio na mente foi “eu era do tamanho desse balcão” me deu um embrulho na barriga, mistura de sensações, sensação de ta maduro demais, sensação de ta novo demais pra me sentir assim, afinal, eu tenho apenas 14 anos.

RESENHA - MORTE E VIDA SEVERINA - JOÃO CABRAL DE MELO NETO


Editora: Ponto de Leitura
Páginas: 182

Sinopse: "Coletânea de poemas - O Rio (1953), Morte e Vida Severina (1954-55), Paisagens com Figuras (1955) e Uma Faca sem Lâmina (1955) - de João Cabral de Melo Neto publicados na década de 1950. Para Cabral, esta década foi crucial para a consolidação da linguagem que viria a refinar nos anos seguintes. No poema O Rio, Cabral trata do rio Capibaribe e de seu povo, só que, desta vez, sob uma ótica mais documental e narrativa. Já Morte e vida Severina, publicado pela primeira vez em 1956, é a obra mais popular e social do poeta. Retrata a fuga da seca de retirantes que seguem o curso do rio Capibaribe. Encenada dez anos depois de sua publicação, com música de Chico Buarque, recebeu diversos prêmios, como o do Festival de Nancy, na França. Em Paisagens com Figuras (1955), o poeta mescla, nos poemas, descrições das paisagens de Pernambuco e da Espanha. Por fim, em Uma Faca sem Lâmina (1955), obra densa e excepcional, Cabral remete a um tema que lhe é caro: a composição poética." 


                                                       "O meu nome é severino,
                                                             Como não tenho outro de pia.
                                                             Como há muitos severinos,
                                                             Que é santo de romaria,
                                                             Deram então de me chamar
                                                             Severino de maria
                                                             Como há muitos severinos"
                                                                                                            (...)

    Morte e Vida Severina, auto de natal pernambucano, escrito por João Cabral de Melo Neto. O Autor retrata em Morte e vida Severina a historia dos tantos severinos que seguem o fluxo do rio Capibaribe em retiro a Recife em fuga da seca. 

Eu, nunca tinha lido uma obra regional, mas a escola tem um projeto e que nos mandaram ler essa obra e de primeira eu fiquei com um pé atrás, com tudo que eu sabia sobre a obra e minha primeira impressão foi a de confusão por saber quase nada e ta tentando ler com tanta pressa, mas eu fui me envolvendo com a leitura e isso é proporcionado pelos versos que era novidade pra mim na Jornada como leitor rs, gostaria de falar que acima de tudo Morte e Vida Severina me trouxe conhecimento e sem duvida um "a" a mais no meu vocabulário, Morte e Vida Severina tem algo que me chamou a atenção que é o Dialogo no Verso e que achei bastante intrigante essa observação, leitura vai, leitura vem e quando ver tinha terminado de ler essa obra onde as páginas viram sozinhas. 

Ao Ler Morte e vida Severina podemos ver o "nós", os severinos que à dentro de nós, severinos, podemos ver que fazemos parte dos tantos severinos falados no texto, fazia tempo que um livro me emocionava e Morte e Vida Severina me proporcionou uma emoção diferente, a emoção da triste realidade vivida no sertão.

Depois de ler a obra fui ver algumas resenhas em blogs e vi uma coisa num blog que achei bastante importante e não tinha reparado bem na leitura que é a pergunta porque a morte e vida severina? aí o blog responde da seguinte forma: 

 "Mas e a Vida Severina? O que seria a Morte e a Vida Severina, que tanto fala o João Cabral de Melo Neto? A vida Severina é sinônima de uma vida dura e sofrida, vida de muito trabalho e pouca recompensa, podendo até fazer um trocadilho e chamar de Morte em Vida Severina, pois se trata de uma vida morta e monótona."

Achei sensacional a obra recomendo pra todos os leitores por proporcionar conhecimentos na leitura, versos maravilhosos e proporcionar a emoção de ser mais um severino..

Então é isso, até o próximo post do blog, tchau!

Resenha - Beijada por um Anjo


 Oi gente, eu ando muito desanimada, muito mesmo até pra ficar somente no Facebook, eu queria de verdade postar alguma coisa legal, alguma tag mas nada me anima, eu queria ajudar o Lucas, porque ele é muito gente boa e se esforça muito para deixar o blog vivo, e eu tentei ajudar, mas espero conseguir fazer mais resenhas, felizmente a minha mãe tem umas coleções de livros que são lindas <3 rsrs... Mas eu só gosto de livros de fantasia -.- , então decidi fazer a resenha de um dos últimos livros que eu li: Beijada por um anjo, é um suspense com muitas mortes -nem tanto rs- e anjos né kkk . Vou começar rápido que daqui a pouco tenho que sair ...

Editora: Novo Conceito
Páginas: 286


RESENHA - MALÉVOLA (RESENHA DE FILME)

  Oi galera que ler meu blog, tudo bom com vocês? Então to prestes a fazer minha primeira resenha de filme e não to achando que vai sair coisa muito boa, pois minha primeira resenha de livro aqui no blog (espero que vocês já tinha visto) foi um desastre rsrs, agora vamos deixar de bobeira e partiu, Resenha!

  Malévola conta o outro lado da vilã da historia infantil da Disney: A Bela Adormecida, uma forma diferente que não faz mais dela uma vilã..

O que falar de Malévola? malévola me despertou o outro lado  que costumamos ver nas historias infantis da Disney em: A Bela Adormecida, tive surpresas e podemos perceber a diferença de como é contado numa tecnologia não tão boa como era os primeiros filmes que contava essa historia, podemos ver uma produção fantástica que resulta em uma historia diferente que vimos todos quando eramos crianças e que não é a primeira vez que a disney faz produções desse tipo "antigas historias, forma diferente, novas historias" acho que não consegui interpreta tão bem, mas acho que dá pra entender rs, em Alice no País das Maravilhas com toda sua forma diferente dos livos infantis, percebemos uma mesma historia contada de uma forma "diferente"

PRIMEIRA PROMOÇÃO DO BLOG!!!


  Oi gente, como vocês podem ver no titulo é a primeira promoção do Blog em comemoração ao primeiro ano do Blog parceiro ABCD dos Livros, quero desde já parabenizar o blog aniversariante e desejar muito sucesso! 

Livros Gratuitos Na Internet???


Vocês sabiam dessa? aposto que não né? então, fica a dica pra quando faltar grana não ter desculpa pra ler.

Alguns sites disponibilizam grandes acervos de livros e outros documentos para download gratuito na internet. Acesse os seguintes links e aproveite!

É simples só fazer uma pesquisa nos campos em branco e encontrar o livro desejado com milhares de títulos fica fácil achar o que você quer tanto ler. 


Então é isso, até o próximo post do blog! 

RESENHA - JOGO DE RISCO - JANAINA BLANC + Booktour!


Título: Jogo de Risco
Autor: Janaina Blanc
Editora: Editora Lio
Páginas: 358


   Sinopse: Uma ligação... Um pedido. Amanda Montero jamais poderia imaginar que aquele telefonema mudaria para sempre o rumo da sua vida, arrastando-a para um sofrimento inimaginável. Depois disso, sobraria apenas o recomeço... Um recomeço que só seria possível depois que destruísse a vida do poderoso Enrico Barsani. Um empresário cruel e sem limites, possuidor de uma ambição implacável. O homem que destruíra todos os sonhos inocentes de sua irmã, Elizabeth Pavanelli, conduzindo-a a um futuro miserável e sem volta. Amanda abandona sua cidade natal, seus amigos, sua inocência e sai à caça de seu algoz... Dá-se o início de um Jogo de Risco, no qual a protagonista se transforma numa mulher audaciosa, com muitas facetas e várias personalidades, que a levam ao ápice do poder, numa jogada genial e de tirar o fôlego.

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos