#1 – Crônica, “Eu Posso, Eu Consigo” – Lucas Andrade



“Eu Posso, Eu Consigo” momento de leitura e até que me veio esse pensamento, o que melhor que a leitura de inspiração?

     Em algum dia da semana passada eu fui em um restaurante em que costumava ir sempre por um serviço de “Self service” e quando eu tava colocando os primeiros grãos de arroz me veio uma reflexão da distancia dos meus olhos até onde tava o arroz, fazia um tempo que não ia a esse lugar –  até anos – e o que me veio na mente foi “eu era do tamanho desse balcão” me deu um embrulho na barriga, mistura de sensações, sensação de ta maduro demais, sensação de ta novo demais pra me sentir assim, afinal, eu tenho apenas 14 anos.

    Porem com 14 anos, o que me impede de fazer o que eu gosto? O peso da cinta? Talvez, porem o que me impede de verdade é minha incapacidade de pensar que “Eu posso, Eu consigo” isso me travou, do que adianta coragem sem propósito?

  E então nesse mesmo restaurante eu vi uma mulher - já idosa - com algumas rugas no rosto e logo percebi uma rosa tatuada no braço e eu paro pra pensar o quão aquela mulher foi julgada ao fazer aquela tatuagem, ou passou por coisas até pior ao fazer aquilo que lhe faz bem ou até mesmo acha bonito, percebi nos seus olhos que tava feliz com aquilo e que acima de tudo tava feliz por ser forte o suficiente pra ser feliz.

    Daí eu penso maturidade é o suficiente pra fazer aquilo que quer? E logo me veio uma resposta  “não, eu costumava ser mais maduro antes - coragem, ousadia  - de ser aquilo que é ou que deseja ser é o suficiente”  isso me fez pensar que “Eu posso, Eu consigo” porque você é o suficiente, independente do que ta ao seu alcance ou independente de qualquer comentário diga pra si "Eu posso, Eu consigo".

 O problema é o nosso drama, drama de ser quem você é, vivemos num mundo onde se deve ignorar os mínimos detalhes e acreditar que as pessoas são realmente boas e que elas querem o bem da gente de forma com que sejamos felizes, mas pra qualquer coisa você tem que falar pra si "você pode, você consegue" se reinvente, recrie, se dispersa do pudor, arrisque. 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos